História para Bebês: Como contar histórias estimula o desenvolvimento e aprendizado

19 de dezembro de 2018

O hábito de contar história para bebês e crianças ajuda a desenvolver a imaginação, a criatividade, a oralidade a durante a infância.

Somos nós, os adultos, que apresentamos o mundo do faz de conta aos pequenos, seja através de histórias lidas ou daquelas inventadas, ao sabor da nossa criatividade .

Pai contando histórias para os filhos numa cabana

A leitura em família propicia momentos de intimidade, onde se ensina a criança sobre ética, cultura, demonstra afeto a cada palavra lida, a cada frase contada.

O ato de contar histórias às crianças deixa uma memória afetiva, faz com que o desejo de informar-se e de aprender cresça com eles, como parte de suas vidas.

Para um bebê, não importa o conteúdo e sim o tom de voz, o que vai fazer com que ele se sinta acolhido. As  histórias devem ser curtas, médias ou até mesmo pequenas músicas para criar um clima de aconchego para a criança.

Uma história cai bem em qualquer momento. Seja naquela hora em que a criança está triste ou nervosa ou um pouco antes de dormir.

Então esse momento deve ser criado com carinho para que a criança sinta-se especial e acolhida, transformando o  momento apenas para ela.

Dicas para  escolher e contar as histórias para crianças

Nem sempre sabemos a melhor forma de embarcar no mundo da leitura junto com as crianças, mas podemos seguir alguns passos que vão ajudar muito nessa aventura literária.

Escolha bem a história que irá contar para as crianças. Quando o tema é interessante para o contador e para o ouvinte o momento da leitura se torna muito mais prazeroso e de fácil compreensão para quem ouve.

  • Prepare-se : Conhecer a história que irá ler é a principal forma de se preparar para esta atividade. De nada adianta apenas ler e no meio da história começar a se confundir ou não saber responder as perguntas que com certeza virá dos pequenos curiosos. Conhecer a história com antecedência ajuda a desvendar os pontos principais, onde a narrativa deve ser contada com mais ênfase e também é possível adaptar a linguagem a idade da criança que irá ouvir.
  • Atraia a atenção: Aqui a intenção é tornar o momento mais divertido: use e abuse de objetos que darão mais cores a sua contação: Vale tentar de tudo, desde instrumentos musicais, ou que façam sons variados,bonecos,bichinhos de pelúcia, fantasias, ou o que mais a sua imaginação mandar.
  • Interaja: Outra opção divertida é fazer a criançada interagir: coloque-os para fazer os sons ou ajudar a manipular os bonecos. Aproveite e tente colocar uma entonação diferente a fala de cada personagem. Uma voz engraçada em um, um assovio no final de algumas palavras de outro. Vale o que a imaginação mandar, desde que ela expresse os sentimentos de cada personagem da história.

Avós contando histórias para bebê

De acordo com a faixa etária as histórias mais indicadas são:

  • Até 3 anos: histórias curtas envolvendo animais, com humor e uma narrativa mais lenta. Se for de um livro, escolha um daqueles que fazem barulho e que têm texturas para a criança passar a mão.
  • 3 a 6 anos: apresenta contos, lendas, cantigas de roda e poemas simples, desde que sejam histórias mais curtas e com poucos personagens.
  • A partir dos 7 anos: aqui as narrativas já podem ser mais elaboradas, como contos de fadas com mais personagens e histórias de aventura.

Seja dramatizando ou apenas lendo, colocando o pequeno dentro da história como personagem ou o deixando interagir com o conto, modificando até mesmo o rumo da história, o momento de contar um conto deve ser cercado sempre de muito carinho, onde a criança recebe e dá afeto a seus familiares.

Deixe um comentário