Como Jogar Latitude 90 Graus – O Jogo dos Pólos Assinado por Amyr Klink

18 de Abril de 2018

O navegador Amyr Klink chegou até o extremo do planeta e ficou lá durante meses. A fim de compartilhar sua saga para conquistar os pólos da Terra – os desafios e a geografia – ele assina o Latitude 90º, o jogo dos pólos.

Amyr Klink é o nosso desbravador dos mares contemporâneo. Sua bravura e a obstinação em enfrentar grandes adversidades da natureza renderam 15 viagens à Antártica; 5 livros que relata e compartilha fotos das experiências em alto-mar; 2.500 palestras no Brasil e exterior e agora o Latitude 90º, uma maneira divertida e instrutiva dos jogadores imaginarem a emoção de conquistar os extremos do nosso planeta.     

Em formato de mapa-múndi, o jogo de tabuleiro ensina sobre questões náuticas e cuidados ambientais e ajuda a despertar nos jogadores o espírito aventureiro, foco e persistência, mesmo diante dos piores cenários.

É preciso muita estratégia, planejamento, atenção, olhar analítico e, também, contar com a sorte para sagrar-se vencedor desta aventura.

Qual o objetivo do jogo?

Somar o maior número de pontos (exploradores + metas) que o(s) adversário(s) no resultado final.

Qual a idade mínima para jogar?

O jogo é indicado para crianças a partir de 10 anos.

Qual o número de jogadores?

É necessário 2 ou 4 jogadores.

Como jogar o Latitude 90º o Jogo dos Pólos

Jogando entre 2 pessoas (Um contra um)

Cada jogador recebe um conjunto de 6 peças da mesma cor que representam os “exploradores”. Ao lançar os dados, o explorador terá que percorrer os campos do tabuleiro até conquistar o polo oposto.

O explorador pode se movimentar em linha reta (latitudes) ou lateralmente (longitudes), mas NUNCA em diagonal.

Após jogar seus dados, você pode escolher entre:

  • Utilizar os dois dados para movimentar um peão;
  • Utilizar um dos dados para movimentar um peão na latitude e o outro dado para movimentar outro peão na longitude;

O tabuleiro apresenta metas sinalizadas por fichas vermelhas que, quando ocupada por dois exploradores do mesmo jogador, este mesmo jogador ganha um ponto.

Tabuleiro do Jogo Latitude 90 Graus da Estrela

Quando conquistar a meta, pegue uma carta, que terá alguma lição ambiental e um benefício. Por exemplo: mandar um peão seu direto para o polo adversário.

Feito isso, jogue o dado colorido. Se cair a cor dos seus peões, mande um peão automaticamente para o polo adversário. Se cair uma cor diferente da sua, mande um dos peões dessa cor de volta ao polo de origem.

Se o adversário cair em uma casa já ocupada por uma peça sua, a sua peça é enviada de volta ao polo de origem. Você pode bloquear a casa colocando dois exploradores seus na mesma casa.

O jogo termina assim que todos os exploradores de um dos jogadores tiver conquistado o polo do adversário. Depois disso, cada jogador soma os exploradores e metas conquistadas e aquele que obtiver o maior valor será o vencedor da partida.

Atenção: Não adianta só conquistar os pólos com os exploradores sem conquistar nenhuma meta, pois isso não garante a vitória. Por isso, elabora uma estratégia que una esses dois objetivos.

Jogando entre 4 pessoas (Dupla contra dupla)

Também é possível jogar dupla contra dupla.

Neste modo de jogo, forme duplas e coloque os dois conjuntos de exploradores da sua dupla no seu polo. Assim, ambos têm como objetivo conquistar o polo oposto.

Mesmo jogando em duplas, para acabar o jogo, é necessário que apenas um conjunto de exploradores conquiste o polo oposto.

E a estratégia para vencer pode ser diferente. Por exemplo: um dos conjuntos de exploradores pode chegar no polo oposto enquanto o outro pode conquistar as metas.

Sobre o Amyr Klink

Amyr Klink nasceu em 25 de setembro de 1955, na cidade de São Paulo.

1965: aos 10 anos de idade adquiriu Max, sua primeira canoa – ao longo da vida colecionou mais de 30 embarcações.
1983: constrói seu primeiro barco: o I.A.T.
1984: realiza a primeira travessia solitária a remo do Atlântico Sul, dando início a sua saga pelas águas.
1986: conquista a primeira de suas 15 viagens à Antártica.
1989: estreia como velejador em uma viagem solitária que somou 642 dias, onde permaneceu imóvel durante 7 meses e meio devido a uma invernagem antártica. Navegou 27 mil milhas.
2001: finaliza o Paratii 2, o mais moderno veleiro já construído no Brasil.
2003: Amyr é sócio-fundador do Museu do Mar, em São Francisco do Sul, Santa Catarina.
2003-2004: entre final de 2003 a fevereiro de 2004, Amyr refaz a circunavegação polar com 5 tripulantes. A viagem dura 76 dias sem escalas e foram percorridas 13,3 mil milhas.
2006: lançamento de Linha D’Água – entre Estaleiros e Homens do Mar, seu livro mais recente.

Atualmente, o navegador continua se dedicando à realização de palestras e aos estudos da sua paixão: os oceanos.

A história de Amyr Klink inspirou muitas pessoas a alcançarem seus objetivos. Com certeza, Latitude 90º vai aguçar seu espírito aventureiro. Está pronto para conquistar os pólos terrestres?  

Deixe um comentário